David Harbour diz que reboot de Hellboy é um filme de monstro “sombrio e assustador”

De acordo com David Harbour, o próximo reboot de Hellboy será algo muito diferente dos filme de super-heróis.

Em conversa com o site Variety na área de saída do estúdio durante o Festival Internacional de Cinema de Dubai, Harbour falou abertamente sobre o trabalho do diretor Neil Marshall no filme Hellboy, destacando que a proximidade do filme em relação às graphic novels originais (quadrinhos) do criador Mike Mignola, foi o motivo que inicialmente o levou a aceitar o papel de protagonista. Esses quadrinhos têm um ar sombrio e direcionado para o horror que, como Harbour mencionou, se traduzem perfeitamente na tela grande, fazendo o reboot de Hellboy se tornar um “filme de monstro real”.

Harbour explicou ainda mais, comentando que, embora os filmes de super-heróis tenham sido “de um certo padrão” ao longo dos últimos anos, filmes como Deadpool e Logan estão rompendo barreiras e derrubando paradigmas de gênero – objetivo que Hellboy pretende alcançar também, através de temas sombrios e assustadores.

“Eu estava realmente entusiasmado com esse conceito”, disse Harbour. “Fazer um filme de monstro real que seja sombrio e assustador e sobre o fim do mundo foi emocionante”.

O astro de Stranger Things também afirmou que sua conexão com as graphic novels de Hellboy, que ele leu quando tinha seus 20 anos, ajudou a informá-lo de que os atuais filmes de super-heróis são algo como um mito moderno. “Os antigos gregos tinham Agamenon e Aquiles, e Troilo e Créssida, e nós temos o Capitão América e o Homem de Ferro e Superman, certo? Então, eles são um mito”, explicou Harbour.

Para David Harbour, o reboot de Hellboy será bem diferente dos atuais filmes da Marvel e DC, com um clima muito mais bizarro

Ele então disse que sentiu vontade de fazer parte dessa conversa sobre Hellboy, mas de uma maneira nova, muito mais sombria do que os climas típicos da Marvel e DC: “Eu queria estar envolvido nessa conversa, claro, certo? Como a escrita de Ésquilo sobre Electra, em oposição a Eurípides escrevendo sobre a Electra. A versão de Eurípides é muito mais obscura e mais bizarra, e estranha, e muito mais cínica. E acho que Hellboy tem essa coisa e acho que a mitologia está procurando talvez um pouco mais disso”.

Deixando a seriedade de lado, Harbour também brincou dizendo que ele é “muito cotado” para fazer as acrobacias envolvidas no filme Hellboy, pois é “o papel mais físico” em que ele já atuou. “Os desafios são extremos, há enormes desafios”, disse ele. “As acrobacias são incríveis, e as ações e as coisas são realmente incríveis”.

Outro aspecto do papel que harbour teve de superar foi em se transformar no demônio de pele vermelha todos os dias no set de filmagens. “A maquiagem é muito desafiadora. Quero dizer, é como ficar de duas a duas horas e meia em uma cadeira todas as manhãs, sendo pintado de vermelho e com todas essas próteses e tudo”, o ator riu. Bem, pelo menos o processo valeu a pena, já que Harbour parece muito incrível na pele do herói.

Hellboy apresenta a atriz da franquia Resident Evil, Milla Jovovich, como a principal vilã, uma feiticeira conhecida como a Rainha do Sangue (Blood Queen); O astro de Deuses Americanos, Ian McShane, será o pai adotivo de Hellboy, Professor Trevor “Broom” Bruttenholm; o ator que trabalhou em Havaí  5.0, Daniel Dae Kim, será o Major Ben Daimio, membro do Bureau for Paranormal Research and Defence. Sasha Lane é Alice Monaghan, Penélope Mitchell atua como Ganeida, Sophie Okonedo como Lady Hatton, Alistair Petrie como Adam Glaren e Brian Gleeson como Merlín finaliza o elenco.

Marquem em seus calendários para conferir essa versão de Hellboy em 11 de janeiro de 2019.

Fonte: Looper (adaptado)