Se Conecte com o Limbo Reverso

Destaque Capa

Dicas e truques do Nintendo Switch para fãs do console

Publicado há

em

PC Mag

Existem vários recursos ocultos no Nintendo Switch e Switch Lite que podem melhorar suas sessões de jogo. Confira as principais dicas e truques do PCMag com adaptação do Limbo Reverso.

Lançado em 2017, o Switch da Nintendo ainda está forte e provando que um console doméstico pode ter mais do que gráficos ray-tracing de 4K. O Nintendo Switch original, que se conecta à sua TV, mas também se separa virando um console portátil, ainda é uma mercadoria de grande sucesso. O lançamento do Nintendo Switch Lite, que é menor e exclusivamente portátil, também atraiu a atenção de novos públicos.

Até agora, os dois modelos provaram ser bastante populares, graças a uma ampla seleção de jogos da Nintendo e de outros desenvolvedores terceirizados. Ainda assim, não é perfeito; existem limitações com recursos gráficos e espaço de armazenamento. Os Joy-Cons (controles) do console também estão sujeitos a quebrar, enquanto o Nintendo Switch Online, a solução de jogos online da empresa, fica atrás do que a Microsoft e a Sony oferecem.

A boa notícia é que existem recursos ocultos do Switch que podem melhorar suas jogatina, se você souber onde procurar e o que mudar. Confira abaixo e escolha o que funciona melhor para seu estilo.

 

Ligar sua TV

PCMag

É hora de abandonar o controle remoto da TV. Seu Switch pode ligar a TV quando estiver encaixado; basta apertar o botão liga / desliga no Joy-Con. Não curtiu? Então vá para System Settings > TV Settings > Match TV Power State (Configurações do sistema> Configurações da TV> Combinar estado de energia da TV) e defina como Off (Desligado).

 

Fazer uma Reinicialização Forçada (Hard Reset)

PCMag

Se o Switch começar a apresentar problemas, conserte-o com uma reinicialização forçada (Hard Reset). Digamos que você esteja tentando baixar uma atualização de software, mas a tela congela. Basta segurar o botão liga / desliga do sistema por 10-15 segundos e o console deve se reinicializar. Para uma redefinição de fábrica completa, vá para System Settings > System > Formatting Options > Initialize Console (Configurações do sistema> Sistema> Opções de formatação> Inicializar console) e exclua toda a memória do console.

 

Ativar o Modo Escuro

PCMag

Todo mundo adora um bom modo escuro, especialmente quando tem que encarar telas brancas brilhantes em uma sala escura. Se você está cansado de ver o menu inicial do Switch cegando você à noite, vá para System Settings > Themes (Configurações do sistema > Temas) e selecione Basic Black (Preto Básico). A tela inicial e todas as páginas do menu adotarão um tema de cor preta, embora os jogos em si não sejam alterados.

 

Economizar Bateria

PCMag

O Switch original tem de 2,5 a 6,5 ​​horas de duração da bateria, enquanto a versão atualizada lançada em 2019 dura entre 4,5 e 9 horas. Já o Switch Lite tem entre 3 e 7 horas de vida antes de precisar ser recarregado. No entanto, você pode aumentar um pouco mais esses tempos de duração.

O maior consumo de bateria sempre será da tela do dispositivo. Você pode diminuir o brilho em Settings > Screen Brightness (Configurações do sistema > Brilho da tela) ou manter pressionado o botão Home (Início) para desligar o brilho automático.

Você também pode alterar quanto tempo leva para o console entrar no modo de suspensão (Sleep Mode). Em System Settings > Sleep Mode (Configurações do sistema > Modo de suspensão), selecione Auto-Sleep (reproduzindo na tela do console) e escolha quanto tempo o Switch deve esperar antes de desligar a tela.

 

Remapear os Botões

PCMag

Uma atualização mais recente do ecossistema Switch permite remapear os botões em seu controle para um layout mais personalizado. Você pode fazer isso navegando em System Settings > Controllers and Sensors > Change Button Mapping (Configurações do sistema > Controles e sensores > Alterar mapeamento do Botão), onde você pode remapear tanto o Joy-Cons quanto o Pro Controller.

Selecione um controle e você pode alterar o que cada botão faz ou mudar a orientação do joystick para uma experiência de jogo mais confortável. A entrada do botão de cada Joy-Con pode ser alterada para jogos verticais e horizontais.

 

Fazer um Mii

PCMag

Os avatares Mii ainda estão vivos e seguindo em frente no Switch. Navegue até System Settings > Mii > Create/Edit a Mii (Configurações do sistema > Mii > Criar / Editar um Mii) e você poderá montar seu próprio personagem – e não precisa ser tão limitado por cores de cabelo naturais. Você pode criar um do zero ou escolher um avatar gerado aleatoriamente.

Como no Wii, seu Mii pode ser usado no jogo com certos títulos. Por exemplo, você pode envolver seu Mii na jogabilidade por meio do Super Smash Bros. Ultimate personalizando um personagem jogável Mii Fighter, Mii Swordfighter ou Mii Gunner.

 

Usar seus Amiibos

Lembra dos Amiibos? Introduzidas para o Wii U, essas pequenas estatuetas de personagens populares da Nintendo podem ser escaneadas em seu console para fornecer conteúdo interessante nos jogos. O Joy-Con direito e o Pro Controller vêm com pontos de toque NFC integrados, então tudo que você precisa fazer é encostar o Amiibo em um controle e aproveitar. Se você está se perguntando quais amiibos funcionam com quais jogos, a Nintendo tem um banco de dados de tudo que você pode usar com o Switch.

 

Gerenciar o Espaço de Armazenamento com Sabedoria

PCMag

O Switch tem muito a oferecer, mas o espaço de armazenamento não é um de seus pontos fortes. O Switch vem com 32 GB de espaço no disco rígido, que também inclui o sistema operacional. Isso significa que você rapidamente ficará sem espaço se a maioria dos seus games forem baixados digitalmente.

Uma solução fácil é arquivar os jogos que você não está mais jogando para liberar espaço no disco rígido (mas manter seus jogos salvos). Faça isso no menu principal destacando um jogo e pressionando o botão “+” e, em seguida, selecione Manage Software > Archive Software (Gerenciar software > Arquivo de software) no menu suspenso.

Você também pode arquivar softwares em System Settings > Data Management (Configurações do sistema > Gerenciamento de dados) e , em seguida, escolher Quick Archive e Manage Software. O Quick Archive oferece sugestões sobre quais jogos arquivar, com base no tamanho do arquivo e no tempo de jogo recente. O Manage Software oferece liberdade para escolher o que você deseja.

Ao arquivar um jogo, ele permanecerá na tela do menu para fácil acesso, sem ocupar espaço no console. Se você quiser jogar novamente, basta baixar o jogo novamente. Você verá que todos os seus dados salvos ainda estão lá.

A única outra coisa que você pode fazer é passar os jogos para um cartão microSD. E se você tiver memória expandida, poderá mover os dados do jogo entre o sistema e o microSD a qualquer momento. Acesse System Settings > Data Management (Configurações do Sistema > Gerenciamento de dados) e selecione “Move Data Between System / microSD Card” (Mover dados entre sistema / cartão microSD). Você também pode selecionar jogos individuais no menu principal.

 

Fazer Captura de Tela Simplificada

PCMag

O Switch facilita a captura de imagens no jogo graças ao botão de captura no Joy-Con esquerdo. Basta tocar em qualquer ponto para fazer uma captura de tela que será salva em seu álbum na tela inicial do console. Essas imagens podem ser editadas e publicadas em plataformas de mídia social como Facebook e Twitter.

Embora o sistema não tenha a capacidade de gravar uma quantidade significativa de jogabilidade (gameplay), você ainda pode capturar vídeos curtos. Mantenha pressionado o botão de captura e o Switch salvará os 30 segundos de jogo antes de você apertar o botão. É o suficiente para guardar um momento muito legal para a posteridade.

 

Transferir Dados Salvos

PCMag

Nunca tenha medo de pedir emprestado o Switch de alguém novamente. Se você acumulou muito progresso no sistema de outra pessoa ou está comprando um segundo console, pode mover os dados salvos de um sistema para outro. Faça isso indo para System Settings > Users > Transfer Your User and Save Data (Configurações do sistema > Usuários> Transferir seu usuário e salvar dados).

Você precisará de outro Switch na mesma rede Wi-Fi e ambos devem estar conectados a uma fonte de alimentação. Depois de passar pelo processo, o arquivo do jogo será removido do Switch original e migrará para o novo Switch.

 

Pré-Encomenda Facilitada

Hyrule Warriors: Age of Calamity (Imagem: Nintendo)

Você pré-encomendou muitos jogos através da eShop? A Nintendo agora permite que você acompanhe todos eles e cancele aqueles que não deseja mais. Vá para a página da sua conta no Nintendo eShop e selecione Your Pre-Orders (Suas Pré-Encomendas) para ver todas as pré-encomendas pendentes. Você pode cancelar a compra nesta página, desde que seja mais de uma semana antes do lançamento do jogo.

 

Ter Mais Arquivos Salvos

PCMag

Muitos jogos do Switch suportam apenas um arquivo salvo por vez. Isso significa que se você quiser, digamos, recomeçar The Legend Of Zelda: Breath Of The Wild, precisará excluir o arquivo salvo anteriormente. No entanto, há uma solução alternativa que permite manter vários arquivos salvos para esses tipos de jogos.

O Switch é configurado para que cada usuário tenha acesso aos seus arquivos pessoais salvos, então se houver mais de um usuário no console, cada jogador pode salvar seus próprios dados em seu perfil específico. Isso significa que você pode criar vários perfis de usuário e cada um terá seus próprios dados salvos vinculados a ele.

Para criar um novo perfil de usuário, navegue até System Settings > Users > Add Users (Configurações do sistema > Usuários > Adicionar usuários). Agora, ao iniciar um jogo, você poderá selecionar entre suas diferentes contas de usuário, e cada uma terá seus próprios dados salvos anexados a ela.

 

Encontrar Joy-Cons Perdidos

PCMag

Os controles Joy-Con no Switch são ótimos, mas são bem pequenos e fáceis de perder. Felizmente, o Switch tem uma maneira embutida de localizar o Joy-Con, se ele estiver nas proximidades.

Navegue até Controllers > Find Controllers (Controles > Encontrar Controles) e ele exibirá todos os controles vinculados ao seu console. Destaque o Joy-Con ausente e pressione o botão L ou R naquele que você está procurando para fazê-lo vibrar. Se estiverem faltando os dois controles, você pode tocar no touch screen para fazer cada Joy-Con vibrar individualmente. Isso permitirá que você localize o controle ausente entre as almofadas do sofá, se ele estiver lá.

 

Emparelhar Joy-Cons com Outros Dispositivos

PCMag

Os Joy-Cons do Switch e o Pro Controller se conectam ao console por Bluetooth, mas você também pode emparelhá-los com outros dispositivos. Veja como conectar o Pro Controller ao seu PC para usá-lo com sua conta Steam.

 

Se Inscrever para Mais Conteúdo

O Switch oferece muito, mas você pode ter muito mais com uma assinatura do Nintendo Switch Online. Ao pagar R$ 100,00 por ano, você obtém acesso exclusivo aos clássicos do NES e Super NES, modo multijogador online e salvamentos na nuvem. Os assinantes também têm acesso a jogos como Super Mario Bros. 35 e Tetris 99.

Você pode comprar uma assinatura na loja do eShop na guia Nintendo Switch Online, que se torna a sua porta de entrada para ofertas especiais e jogos compatíveis. Os salvamentos na nuvem podem ser gerenciados em System Settings > Data Management > Save Data Cloud (Configurações do sistema > Gerenciamento de dados > Salvar nuvem de dados).

 

Jogos Essenciais para Usuários de Switch e Switch Lite

PCMag

Procurando os melhores games para jogar? Estas são as ofertas do Switch e Switch Lite, incluindo títulos originais, sucessos de bilheteria de terceiros, indies favoritos e excelentes releituras de jogos mais antigos.

 

Fonte: PCMag (adaptado)

Continuar Lendo
2 Comentários

2 Comentários

  1. Curso De Vigilante

    12 de maio de 2021 at 6:24 pm

    Aqui é a Fernanda Lima , gostei muito do seu artigo tem
    muito conteúdo de valor parabéns nota 10 gostei muito.

    • Fabio São Pedro

      13 de maio de 2021 at 12:10 am

      Obrigado Fernanda, esse comentário incentiva muito nosso trabalho. Caso queira sugerir qualquer assunto do universo geek, pode falar que iremos criar algo bem bacana!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque Capa

Dicas e Truques para o Xbox One

Publicado há

em

Se você está entre os fãs fiéis do Xbox One e está se perguntando como pode extrair até a última gota de prazer digital do console da Microsoft, tente estas dicas e truques.

A Microsoft não gosta de falar sobre quantos consoles Xbox One já vendeu. Isso provavelmente ocorre porque a projeção inicial de Redmond de 200 milhões de unidades vendidas está longe de ser concretizada, mesmo oito anos depois. Até 2020 foram contabilizadas 48 milhões de vendas.

Isso está muito longe dos 159 milhões de consoles do PlayStation 4 vendidos. Até mesmo o Nintendo Switch estava com 84 milhões de consoles vendidos à época. Mas ainda assim, 48 milhões representam muitos usuários do Xbox One, e as atualizações do console (com o Xbox One S e o Xbox One X ) só o tornaram melhor.

Se você está entre os fiéis do Xbox One e está se perguntando como pode alcançar todo o potencial do console, reunimos esta lista de recursos que talvez você não conheça e pode estar perdendo.

 

Controle seu Xbox por voz com Cortana


Faz sentido que Cortana, a tecnologia de assistente de voz da Microsoft, controle o Xbox. Na verdade, Cortana está incluída em Configurações> Sistema> Configurações da Cortana (Settings > System > Cortana settings). Você deve ter um fone de ouvido com microfone para usá-la (ou ter um Kinect, mas não vale a pena comprar). Diga “Hey, Cortana” para chamar a atenção dela. Ela é especialmente útil no jogo para tirar screenshots, emitir outros comandos ou para transformar voz em texto ao preencher formulários.

Se a Cortana no Xbox começar a agir de maneira instável, como dizer “Desculpe, não ouvi nada” (Sorry, I didn’t hear anything), embora ela obviamente tenha ouvido o suficiente para ativar, volte às configurações e desligue-a, reinicie e ligue-a novamente (o que requer outra reinicialização).

Controle seu Xbox por voz com Alexa

Se você tiver um alto-falante inteligente (smart speaker) habilitado para Alexa, use-o para controlar o Xbox One por voz quando ele fizer parte da configuração de sua casa inteligente (smart home). No Xbox One, vá para Configurações> Kinect e dispositivos> Assistentes digitais (Settings > Kinect & devices > Digital assistants) e marque a caixa Habilitar assistentes digitais. Em seguida, instale a habilidade (skill) Xbox para Alexa. Quando solicitado pela habilidade (uma habilidade é como um aplicativo de voz para Alexa), insira suas credenciais de conta da Microsoft. Emparelhe o console com sua conta Alexa e comece a falar.

Os comandos padrão começam com “Alexa, diga ao Xbox para …” (Alexa, tell Xbox to…) ou “Alexa, pergunte ao Xbox para …” (Alexa, ask Xbox to…) e, em seguida, você pode adicionar pausa, retomar, aumentar o volume, diminuir o volume, desligar, iniciar [nome do jogo ou aplicativo ] ou tente “Alexa, pergunte ao Xbox o que posso dizer” (Alexa, ask Xbox what I can say) para obter mais opções. Se o Xbox faz parte da configuração de sua casa inteligente, você pode pular a parte “dizer” ou “perguntar” e falar com mais naturalidade para, pelo menos, pausar, retomar, desligar ou ajustar o volume. Aqui está a lista completa de comandos.

Melhor de tudo, se o Xbox One for o único reprodutor de mídia que você tem em seu aplicativo móvel Alexa, o alto-falante inteligente sabe que seus comandos de acompanhamento geralmente são apenas para o Xbox, então você pode tentar dizer apenas “Alexa, pause”ou” Alexa, reproduza” (ou retome ou pule para a frente, etc.)

Aplicativos de Grupo para iniciar

Você pode criar um atalho para um aplicativo ou jogo fixando-o em “Grupos”, que são apenas coleções de aplicativos fixados que você pode acessar facilmente. Clique no botão Xbox () selecione “Meus jogos e aplicativos” (My Games and Apps) e os grupos sairão para acesso rápido. Você pode criar grupos de jogos semelhantes (jogos de corrida) ou aplicativos semelhantes (redes de TV ou reprodução de música). Com um aplicativo ou jogo destacado, use o botão de menu no controle () para adicionar um grupo à tela inicial, renomeá-lo ou mover aplicativos para grupos diferentes. Os aplicativos podem pertencer a vários grupos.

 

Tocar música de fundo

Você tem um aplicativo de mídia específico que reproduz música que deseja manter ativo, mesmo que abra outro aplicativo no Xbox One? Jogue em segundo plano com Pandora, SoundCloud, Spotify e iHeartRadio. Inicie o áudio e depois saia dele para visitar outras áreas da interface, e a música continua.

Se você tem um drive cheio de suas músicas preferidas, coloque os arquivos em uma pasta chamada “Xbox Music Library” (Biblioteca de Músicas do Xbox)  e pegue o aplicativo chamado Simple Background Music Player na App Store.

 

Transmitir jogos para Windows PC / Tablet


O Xbox One é basicamente um computador sofisticado do Windows para jogos. A Microsoft ressalta isso com a capacidade de transmitir jogos facilmente do console para seus PCs ou tablets com Windows 10.

Vá para Configurações> Preferências> Conectividade do aplicativo Xbox (Settings > Preferences > Xbox app connectivity) e em Outros Dispositivos (Other Devices), selecione Permitir Conexões de Qualquer Dispositivo (Allow Connections from Any device). Em “Este Xbox” (This Xbox), marque Permitir streaming de jogos para outros dispositivos (Allow Game Streaming to Other Devices) para que sua máquina com Windows 10 possa obter acesso.

No computador com Windows 10, inicie o aplicativo Xbox Console Companion (que costumava ser chamado apenas de Xbox) na Windows Store. À esquerda, selecione Conexões (pode ser necessário clicar no menu “hambúrguer” na parte superior para vê-lo); no pop-up você deverá ver o nome do Xbox One na mesma rede (para alguns usuários é preciso desligar a VPN para ver). Assim que clicar nele, o aplicativo mostra o que estava tocando no Xbox abaixo. Ao conectar um controle Xbox ao PC com Windows 10, com ou sem fio, você pode assumir o controle e começar a jogar diretamente no PC.

 

Transformar seu Xbox em um monitor de PC sem fio


Você não está limitado a assistir apenas conteúdos do Xbox no Windows. Você pode usar seu Xbox para transmitir seu PC com Windows 10, permitindo que você faça tudo no Xbox e na sua TV de tela grande que você faria no seu PC.

Baixe o aplicativo Wireless Display na loja Xbox e inicie ele. No PC, aponte o cursor para o Centro de Ações (Action Center) e selecione Conectar. Ele procurará monitores sem fio e encontrará o Xbox One. Clique nele. Você também terá que dar permissão para usar o controle do Xbox como um mouse / teclado. Volte para o Xbox e comece a navegar em seu PC com Windows usando o controle, para que você possa acessar coisas que normalmente não consegue no Xbox, como navegadores diferentes do Edge.

Isso também funciona com o Android: transmita a tela do seu telefone ou tablet para o Xbox para facilitar a visualização.

 

Ajustar as configurações de energia


O Xbox One tem duas configurações de energia, que você acessa em Configurações> Energia e inicialização> Modo de energia e inicialização (Settings > Power & startup> Power mode & Startup). Você vai ativar o instantâneo (Instant on), que usa mais energia para mantê-lo em um estado semi-ligado para acesso rápido; ou economia de energia (Energy-saving), que reduz muito mais o consumo de energia.

Enquanto você estiver lá, ajuste seu console para desligar após uma ou seis horas de inatividade (ou não) e se desejar que o console receba atualizações do sistema automaticamente (disponível apenas com Instant-on ativado). Caso contrário, você procura atualizações do sistema automaticamente. As atualizações automáticas de jogos / aplicativos são uma opção, independentemente da configuração de energia escolhida.

 

Fazer Login instantâneo (se você for o único usuário)


Vá para Configurações> Conta> Login, segurança e senha (Settings > Account > Sign-in, security & passkey) e escolha uma conta específica para sempre ter o Login instantâneo. Este é definitivamente o caminho a seguir se você for o único (ou pelo menos o principal) usuário do console. Você também pode vincular contas a controles diferentes, para que seus parentes não precisem fazer login novamente se pegarem seu controle favorito.

 

Salvar uma tela ou gravar clipes de um jogo


Capturar telas ou fazer videoclipes de 30 segundos dos seus gameplays no Xbox One é fácil. Toque no botão Xbox () quando você vê a tela que deseja e pressione Y. Ou toque em X para capturar os últimos 30 segundos do game em um vídeo. (Isso só funciona em jogos, não em outros aplicativos, o que é realmente chato). As fotos capturadas podem ser encontradas clicando e navegando até o ícone de transmissão (Broadcast). O menu mostrará Capture (Capturar); entre e selecione Gerenciar Capturas.

 

Usar o aplicativo para Blu-ray Play


O Xbox One é um player de Blu-ray, enquanto o Xbox One S e One X são players Blu-ray UHD / 4K nativos (mas ainda reproduzem Blu-rays regulares, assim como DVDs antigos). Tudo isso é ótimo, mas adivinhe? Você precisa de um aplicativo, habilmente chamado de Blu-Ray, para reproduzir os discos – ele está na Xbox Store de graça. Você deve receber uma solicitação para instalá-lo na primeira vez que inserir um disco Blu-ray. Vá em Ajustes> Disco e Blu-ray (Settings > Disc & Blu-ray) para desligar a reprodução automática dos discos inseridos. Você também pode desativar o recurso “Retomar reprodução” (Resume Playback) para quando reinserir um disco que tenha assistido e removido anteriormente, mas isso não parece ser uma boa ideia.

 

Passagem para HDMI


A parte de trás do Xbox Onex e do Xbox One S tem uma saída HDMI para conectar diretamente à sua TV ou outro monitor, mas também há uma porta HDMI IN. Ela serve para conectar quase todos os outros dispositivos que você normalmente conecta à TV – seu antigo Xbox 360, um PlayStation, Nintendo Switch, um Roku, Apple TV, Amazon Fire Stick, o decodificador da empresa a cabo – você escolhe. Desta forma, você pode manter o Xbox conectado enquanto usa esses outros dispositivos. Basta carregar o aplicativo de TV gratuito para exibir o outro dispositivo na tela; use o aplicativo OneGuide se você planeja assistir TV ao vivo por meio de um decodificador. Espere um pouco de latência, o que nem sempre é bom em jogos.

 

Usar o smartphone como um controle remoto

O app Xbox para celular (Android, iOS) funciona como um controle remoto para o seu console. (A versão do Windows 10 ainda é chamada de Xbox One SmartGlass; a Microsoft não é boa com nomes). O aplicativo se conectará automaticamente se o dispositivo móvel estiver conectado à mesma conta da Microsoft que o Xbox One e todos os dispositivos estiverem na mesma rede.

Para acessar o recurso remoto, procure um banner na parte inferior da tela do telefone que diz “conectado” e clique no ícone do controle remoto. A interface é simples, mas imita a maior parte as funções de um controle do Xbox One. Clicar no centro da tela é o mesmo que clicar no botão A. Além disso, se você tiver uma caixa de texto, é muito mais fácil inserir texto digitando-o no teclado do telefone do que na tela com um controle do Xbox.

O aplicativo móvel não é apenas um controle remoto para qualquer aplicativo do Xbox One que você esteja usando (experimente com Netflix, Hulu ou YouTube – deslizar para a esquerda ou para a direita é uma ótima maneira de avançar ou retroceder alguns segundos em uma série ou filme), e também é a maneira perfeita de controlar o navegador Edge no Xbox One. O aplicativo também oferece acesso a muitos dos recursos do Xbox One, como compartilhar atualizações com amigos e comprar jogos (este último aparece no console).

 

Remapear os botões do controle


Se você não gostar das opções de botão do controle pré-configuradas, altere-as de acordo com suas necessidades. Vá para Configurações> Kinect e dispositivos> Dispositivos e acessórios (Settings > Kinect & devices > Devices & accessories). Escolha seu controle e clique em configurar abaixo dele. Selecione Novo Perfil na próxima tela para configurá-lo. Se você bagunçar os botões, volte e selecione Padrão. O mapeamento de botões não é tudo que você pode fazer – inverter o eixo nos manípulos ou remapear os gatilhos também.

 

Enviar clipes de vídeo para o YouTube

Era uma vez, você podia fazer upload de clipes dos jogos diretamente usando o aplicativo do YouTube para Xbox. Agora não mais. Em vez disso, use o aplicativo Upload Studio para Xbox One para editar seus clipes de jogo primeiro, adicione clipes à sua conta do OneDrive, acesse-os em seu dispositivo móvel, edite-os com seu aplicativo de edição de vídeo favorito e, em seguida, use o aplicativo YouTube móvel para enviar o clipe do seu celular/ tablet.

 

Transmitir seus jogos para o Twitch

Você pode usar o aplicativo gratuito Twitch para Xbox One para assistir a outras emissoras, mas por que assistir quando você pode se exibir? Você não precisa de um PC ou placa de captura para transmitir. Você precisa vincular as contas que possui no Twitch e Xbox One, fazer login no aplicativo no Xbox, visitar twitch.tv/activate através do PC ou smartphone e inserir um código de seis dígitos que aparece no Xbox.

Depois disso, selecione “Transmitir” (Broadcast) no aplicativo e “Ativar microfone” (Enable Microphone) se quiser ser ouvido. Você pode até usar um Kinect ou uma webcam conectada ao Xbox para se mostrar ao vivo enquanto joga. Dê um título ao seu programa e você será um locutor. Funciona melhor se o seu Xbox estiver conectado ao roteador, em vez de usar Wi-Fi se você não for o único na rede doméstica; O vídeo de a21aaron acima tem muitas dicas.

 

Armazenar mais via USB

Você pode conectar uma unidade de USB flash ou um SSD  USB ou disco rígido em um Xbox para ganhar mais armazenamento. As ressalvas: a unidade deve estar usando USB 3.0 e ter uma capacidade mínima de 256 GB (máximo: 16 terabytes). Se você precisar de ainda mais armazenamento, conecte duas unidades (esse é o limite).

Conecte a unidade e, se for compatível, o Xbox One o guiará pela configuração – você a formatará para uso com Mídia ou Jogos e Aplicativos (Games & Apps). Mesmo unidades que nem sempre são adequadas para armazenamento de jogos podem ser usadas para armazenamento de mídia (vídeo / música), em um formato que permite mover a unidade para um PC; se a unidade estiver formatada para jogos e aplicativos, ela funcionará apenas com o Xbox One. O melhor de tudo, com uma unidade muito, muito rápida – digamos 7200 RPM – será mais rápido do que a unidade do próprio Xbox One, então os jogos podem carregar ainda mais rápido.

Visite Configurações> Sistema> Armazenamento (Settings > System > Storage) para obter mais opções, como mover jogos baixados existentes para a nova unidade.

 

Reorganizar a fila de download

Se você está fazendo muitos downloads e deseja baixar logo algo específico, mova-o para cima na fila. Selecione os jogos ou aplicativos baixados na página Meus jogos e aplicativos (My Games & Apps) que podem esperar, clique no botão do menu de hambúrguer () e selecione pausa. Ou selecione “Instalar agora”  (Install Now) no pop-up para priorizar o download mais importante.

Verificar o uso da Internet


Se seu provedor de internet (ISP) limita os dados, mas você tem medo de que a exibição de vídeo do Xbox One possa atrapalhar esse limite, verifique em Configurações> Rede> Configurações de rede> Uso de largura de banda (Settings > Network > Network Settings > Bandwidth usage). Na verdade, isso não vai impedi-lo de assistir – isso é culpa sua -, mas lhe dará uma ideia do quanto você usou de internet.

 

Atualização do painel (DashBoard)

Se você estiver na tela principal do Xbox One – o painel – e ele estiver com problemas ou a tela travar, mantenha pressionados os botões de gatilho direito (RT) e esquerdo (LT) junto com a tecla Y por alguns segundos e depois solte. Isso deve fazer com que a tela inteira seja atualizada.

 

Fonte: PCMag (adaptado)

Continuar Lendo

Destaque Capa

Como fazer um ótimo arremesso (Great Throw) em Pokémon GO

Publicado há

em

 

O objetivo do treinador em Pokémon GO é capturar todos os Pokémons. Felizmente, existem várias maneiras de obter um “ótimo arremesso” (Great Throw).

Isso é especialmente importante quando um jogador está enfrentando um Pokémon mais desafiador ou quando está atacando um chefe de raid (raid boss) e espera capturar um Pokémon lendário depois.

Mesmo certas tarefas de pesquisa (research task) exigirão uma quantidade específica de ótimos arremessos. Independentemente do raciocínio, lançar Pokébolas (Pokeball) de forma eficaz é metade da batalha em Pokémon GO.

No entanto, é mais fácil falar do que fazer arremessos ótimos ou mesmo excelentes em Pokémon GO. Felizmente, existem muitas dicas e truques para ajudar os treinadores a acertar cada lance para capturar um Pokémon.

 

Fazer um ótimo arremesso (Great Throw) em Pokémon GO

O que exatamente é um ótimo lançamento em Pokémon GO? Quando os treinadores ganham mais experiência durante o jogo, eles começam a notar o círculo ao redor de um Pokémon enquanto tentam pegá-lo.

É possível manipular o tamanho do círculo segurando a Pokébola antes de jogá-la (Imagem via Niantic)

O círculo ao redor do Pokémon alterna entre maior e menor. Quando o círculo está no seu maior e uma Pokébola é jogada dentro, isso resultará em um arremesso “Nice!” (Bom!). Quando o círculo está no seu menor tamanho, colocar a Pokébola no meio desse pequeno círculo vai resultar em um arremesso “Excellent!” (Excelente!).

Para fazer um arremesso “Great!” (Ótimo!) e ser capaz de fazer vários arremessos do tipo “Great!”, você precisará lançar a Pokébola no centro do círculo quando ela estiver entre o tamanho menor e o maior. Também é importante notar que é possível manipular o tamanho deste círculo segurando a Pokébola antes de jogá-la.

Lembre-se, o tamanho do Pokémon é importante quando se trata desses círculos. Pokémon maiores têm tendência a ter círculos maiores. Portanto, é mais provável que os jogadores façam um arremesso “Ótimo!” em um Pokémon maior.

Fonte: Sportskeeda (adaptado)

Continuar Lendo

Destaque Capa

Guia de Livros Star Wars

Publicado há

em

Não é o Dia de Star Wars (5 de maio), mas sempre é momento de explorar a galáxia de Star Wars, principalmente para ler algo que você nunca viu antes. Existe também uma quantidade grande de histórias dessa galáxia muito distante nos quadrinhos, mas os livros tem um lugar especial.

O mundo dos livros de Star Wars pode ser imenso e confuso. Existem centenas de livros, e se você passar algum tempo em qualquer grupo de Star Wars nas mídias sociais, verá as pessoas falando sobre Canon, Legends e EU. Se você não estiver familiarizado com os termos, é fácil se perder.

 

LEGENDS VS. CANON (CÂNONE)

Star Wars Legends costumava ser conhecido como o Universo Expandido (EU, sigla em inglês). É composto por todos os antecedentes e histórias licenciadas de Star Wars, exceto as seis primeiras novelizações dos filmes originais de Star Wars e The Clone Wars (série de animação Guerra dos Clones), antes de abril de 2014.

Em abril de 2014, a Lucasfilm anunciou que, para se preparar para a trilogia sequencial, o UE seria reformado e transformado em Legends (Lendas). A nova linha do tempo consistiria nos seis filmes originais, Star Wars: A Guerra dos Clones (The Clone Wars,  série de TV e filme), e todo o material daquele ponto em diante.

Às vezes, os personagens de Legends podem se tornar Canônicos, como Thrawn, mas as histórias são muito diferentes.

 

ENTÃO, POR ONDE EU COMEÇO?

Se você perguntar a dez pessoas com quais livros começar na galáxia de Star Wars, você terá dez respostas diferentes. Essa é uma das coisas adoráveis nos fãs da franquia – há muitos motivos diferentes pelas quais as pessoas se apaixonam. Algumas pessoas amam os Sith, outras amam os andróides, e ainda outras seguem certos personagens. Dito isso, você não vai querer iniciar acidentalmente sua experiência de livros SW escolhendo uma obra que seja a terceira em uma trilogia. Portanto, se você perguntasse por onde começar, se nunca leu um livro SW antes, estes são os sugeridos por Jaime Herndon para o site Book Riot. Ele faz uma advertência, porém: também recomendaria todas as novelizações, especialmente as prequelas (pré-sequências). Elas são imensamente melhores do que os filmes, e todos elas oferecem cenas extras, mais história de fundo e dão corpo à história.

Existem tantas obras boas que esta lista não pretende ser definitiva. Foram escolhidas para dar uma visão variada do universo SW e das muitas áreas a serem exploradas. O foco era Canon, não Legends – embora estejam incluídos livros Legends que não seriam fundamentais.

ESTRELAS PERDIDAS (LOST STARS), DE CLAUDIA GRAY

Este romance de ficção juvenil é recomendado como uma leitura obrigatória. Claudia Gray é uma mestra em Star Wars. A história é ambientada antes, durante e depois da trilogia original, e segue dois amigos de infância – Ciena Ree e Thane Kyrell – que acabam em lados opostos da guerra quando crescem. O relacionamento deles sobreviverá?

QUEEN’S PERIL (RISCO DA DA RAINHA) POR EK JOHNSTON

Muitos não dão a devida atenção a Padmé, mas ver Johnston trazê-la à vida e desenvolver sua história de fundo é algo que possibilita um grande destaque da personagem. Neste livro, Padmé Naberrie vence a eleição para Rainha de Naboo, deixando sua família e se tornando Padmé Amidala. Ela escolhe uma série de criadas, cada uma admitida por um motivo particular. Quando a Federação do Comércio invadir Naboo, este grupo terá que se unir.

 

RESISTANCE REBORN (A RESISTÊNCIA RENASCE), POR REBECCA ROANHORSE


Este livro se passa entre os episódios 8 e 9 e foi uma adição muito necessária à história. A Resistência levou um grande golpe. Poe desafiou as ordens e ficou desonesto, e os relacionamentos foram profundamente afetados. A esperança está acabando e a Resistência precisa começar a reconstruir – o que inclui viajar pela galáxia e recrutar aqueles que ajudaram no passado com a rebelião. Especialmente para os leitores mais novos nos livros de Star Wars, para aqueles que viram os filmes, esta é uma ótima entrada para os livros da galáxia.

 

STAR WARS: GALAXY’S EDGE – A CRASH OF FATE (LIMITE DA GALÁXIA – UM ACIDENTE DO DESTINO),  POR ZORAIDA CÓRDOVA

Esse livro foi incluído porque Galaxy’s Edge é uma adição recente ao mundo de Star Wars e, para algumas pessoas, pode ser um bom ponto de partida. Izzy e Jules eram amigos de infância em Batuu, até que Izzy e sua família saíram abruptamente. Anos depois, Jules é fazendeiro e Izzy é contrabandista. Ela acaba em Batuu por causa de um trabalho, e tudo o que ela quer fazer é terminar o trabalho e ir embora – até encontrar Jules. A conexão deles ainda está lá, mas muita coisa mudou – e quando o trabalho de Izzy der errado, o que isso significará para o reencontro?

 

THE THRAWN TRILOGY  (A TRILOGIA THRAWN) – LEGENDS (LENDAS), DE TIMOTHY ZAHN

Esta trilogia consiste em Heir to the Empire (Herdeiro do Império), Dark Force Rising (Ascensão da Força Sombria) e The Last Command (O Último Comando). Esses três livros de Zahn sempre estarão nas listas de leitura obrigatória de Star Wars, e por um bom motivo. Esses livros de Legends (Lendas) acontecem cerca de cinco anos após o Retorno de Jedi. Os livros seguem Han, Luke e Leia e a reconstrução da Nova República, bem como o Grande Almirante Thrawn, um gênio militar. Existem muitos personagens excelentes nesses livros e eles são uma ótima introdução para os demais livros de Legends.

 

THRAWN ASCENDANCY (SUPREMACIA DE THRAWN) -CANON, POR TIMOTHY ZAHN

Sim, Zahn de novo, porque suas trilogias épicas de Thrawn são muito difundidas no mundo dos livros o universo Star Wars. Existem várias trilogias de Thrawn atualmente, incluindo outra trilogia Thrawn de cânone por Zahn. A mais nova, a trilogia Ascendancy (traduzida livremente como Supremacia, Domínio), tinha dois livros no momento em que este livro foi escrito, Chaos Rising (Ascensão do Caos) e Greater Good (Bem Maior) e é uma pré-sequencia da outra trilogia de cânone Thrawn. Isso nos dá uma visão ainda mais profunda do Almirante Thrawn e sua ascensão. A escrita e o enredo dessa trilogia mostram o melhor de Zahn.

 

Fonte: BookRiot (adaptado)

Continuar Lendo

Populares