Se Conecte com o Limbo Reverso

Cartoons

Resident Evil Infinite Darkness revela data lançamento e trailer da Netflix

Publicado há

em

Resident Evil deve ter um grande ano, com a próxima sequência da franquia de games, Resident Evil Village chegando às principais plataformas em maio, um longa-metragem live-action e uma série animada de televisão em Resident Evil Infinite Darkness. Durante o mais recente evento Resident Evil Showcase, a franquia Capcom foi capaz de revelar algumas novidades sobre os próximos projetos, ao mesmo tempo em que revelou quando os fãs de Raccoon City terão a oportunidade de se aventurar nesta nova série que mostra Leon S. Kennedy e Claire Redfield lutando contra zumbis nos corredores sagrados da Casa Branca.

Este está longe de ser o primeiro projeto de animação CGI que conta histórias dentro do mundo da Umbrella, já que Resident Evil teve muitos filmes animados que foram lançados no passado da popular franquia. Esta próxima série pode ser como uma pré-sequência de Resident Evil 6, que viu Leon tendo que assumir o dever imprevisto de testemunhar o Presidente dos Estados Unidos se tornando um zumbi. Desnecessário dizer que, com zumbis invadindo a Casa Branca, esta é uma das entradas mais loucas da série que irá explorar o universo da Umbrella fora dos próprios videogames.

O usuário do Twitter True Gaming conseguiu capturar o trailer da próxima série de animação da Netflix que seguirá Leon e Claire na série de televisão Resident Evil Infinite Darkness (ou Trevas Infinitas, em tradução livre), que não deve ser confundida com a série live-action que também chegará à Netflix:


Resident Evil começou em 1996, com os editores da Capcom apresentando este mundo aterrorizante através do Playstation original. Desde então, a franquia garantiu a criação de inúmeros jogos e marcou uma série de filmes live-action que viajaram para Raccoon City e outros lugares ao longo dos anos. Com o próximo jogo da série, Village, mais uma vez com uma abordagem de “primeira pessoa” para sua narrativa, é claro que Resident Evil não mostra sinais de esfriamento tão cedo.

Fonte: Comicbook (adaptado)

 

Continuar Lendo
Clique para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cartoons

Os 10 melhores desenhos animados dos anos 80

Publicado há

em

Se você viveu a infância na década de 80 ou não, relembre ou descubra essas minas de ouro

Com a reinicialização de She-Ra e as Princesas do Poder e Thundercats Roar, fortes sentimentos de nostalgia foram trazidos à tona para muitos fãs de desenhos animados dos anos 80. Muitos consideram esse como um momento sagrado em suas vidas, um momento em que as manhãs dos dias da semana e sábados eram consideradas como algo religioso. As histórias testemunhadas nesses programas ajudaram a formar muitas mentes jovens e ainda são honrados e respeitados décadas depois. Ligue o som e escute um pouco de Stan Bush (responsável por trilhas sonoras incríveis de animações clássicas), enquanto conferimos os maiores desenhos animados dos anos 80 listados pelo site ComingSoon e adaptados pelo Limbo Reverso.

 

10. DuckTales: Os Caçadores de Aventuras – 1987 a 1990

Este programa trata das aventuras de Tio Patinhas e seus sobrinhos-netos Huguinho, Zezinho e Luizinho, que estão em busca de tesouros e aventuras de todos os tipos. Pense em Indiana Jones, mas com patos. Este desenho tinha um orçamento bom suficiente para um programa da época e isso é evidente na qualidade da animação. A Disney acelerou o programa para distribuição diária, o que levou à sua popularidade esmagadora. Ele gerou um longa-metragem de animação (DuckTales: O Filme – O Tesouro da Lâmpada Perdida), um jogo de Nintendo muito divertido, e uma série reiniciada em 2017 com um novo elenco de voz. Essa obra possui a música tema mais cativante desde Denver, O Dinossauro. Algum desses temas grudou na sua cabeça agora, né?

 

9. Comandos em Ação (G.I. Joe) – 1985 a 1986

Uma força de ataque de elite altamente treinada, composta pelo melhor de cada ramo das forças armadas, luta contra a implacável organização terrorista COBRA. Como muitos outros desenhos da época, GI Joe era tudo sobre a ação, mas com tomadas de decisão moral suficientes para ser um programa decente. A primeira série foi produzida pela Hasbro e Marvel e baseada em uma linha de bonecos de 12 polegadas (30 cm) de sucesso. Aqui no Brasil, os brinquedos de enorme sucesso foram produzidos pela Estrela com tamanho de 10cm, além dos diversos incríveis veículos de guerra. A qualidade dos brinquedos era imensa, tanto que até hoje são muito negociados. A franquia gerou seis outras séries e muitos filmes de animação e live-actions. Se sua única apresentação aos Joes foi com os filmes de ação ao vivo, você realmente deveria voltar e verificar a série original.

 

8. He-Man e os Defensores do Universo (He-Man and the Masters of the Universe) – 1983 a 1985

O Príncipe Adam do planeta Eternia se torna o poderoso He-Man para proteger o Castelo de Grayskull contra as forças do malvado Esqueleto. Esta ainda é uma incrível série animada de aventura, pelo menos no que diz respeito aos enredos. Ao contrário da crença popular, a linha original de brinquedos não deveria ser baseada em Conan, o Bárbaro e, de fato, a Hasbro e os criadores do filme foram ao tribunal para resolver a disputa. A Hasbro ganhou, obviamente. Falando em Conan, isso foi durante um período nos anos 80 em que muitos enredos inteiros pareciam ter sido inspirados na arte de Frank Frazetta. Também podemos notar que a produtora Filmation era um dos poucos estúdios de animação da época a não terceirizar as produções para outro país. A franquia também gerou o spin-off de sucesso She-Ra: A Princesa do Poder. Na verdade, “O Segredo da Espada” (os primeiros cinco episódios de She-Ra ) valem a pena assistir. He-Man foi reiniciado pelo Cartoon Network em 2002 com duas temporadas e recebeu críticas muito positivas.

 

7. Os Caça-Fantasmas (The Real Ghostbusters) – 1986 a 1991

Os Caça-Fantasmas é um spin-off animado do filme de sucesso de 1984 sobre a equipe de investigadores e agentes paranormais. O roteiro dessa animação mantém o espírito do filme, graças principalmente ao editor de história J. Michael Stracynski (Babylon 5). As duas primeiras temporadas são sem dúvida as melhores. Na terceira temporada, o roteiro se tornou mais infantil contra a vontade do editor. Então Geléia (Slimer) teve seu próprio show-dentro-do-show e tudo começou a decair até um anticlímax, por volta da quinta temporada. No entanto, o desenho animado de continuação de 1997 Os Novos Caça-Fantasmas (Extreme Ghostbusters) foi excelente e compensou bastante.

 

6. Robotech (1985)

Uma nave alienígena pousa em uma ilha do Pacífico Sul. Depois que os humanos utilizam a tecnologia extraterrestre, uma raça alienígena desce para promover uma guerra contra nós. Robotech é uma das maiores séries de anime de todos os tempos, sem dúvida, mesmo que tecnicamente não existisse. Como muitos agora sabem, esta “série” consistia em três programas de anime japoneses não relacionados editados juntos em uma longa história épica para o público norte-americano. Para muitos, foi a primeira introdução ao anime. Quando criança, a animação era perfeita e, quando adulto, ainda continua sendo. Também era bastante maduro para um desenho animado. Desde o início, as apostas são altas e muitas pessoas morrem. Este provavelmente tem a contagem de corpos mais alta de qualquer outro desenho animado da época. São muitas  as continuações e spin-offs, incluindo quadrinhos, games e um infame desenho animado produzido pela Cannon Films.

 

5. Os Simpsons – 1989 até Eternidade?

Os Simpsons, o agora famoso programa de Matt Groening, começou como uma série de curtas no The Tracey Ullman Show.. James L. Brooks prolongou ele para meia hora, começando com um especial de Natal que foi ao ar em 17 de dezembro de 1989 e o resto é história. Esta animação tornou-se o programa de animação americano mais antigo, a sitcom americana mais antiga e a série de televisão com roteiro para o horário nobre mais antiga. Aliás, em março de 2021 foram anunciadas a 34.ª e a 35.ª temporadas! Este desenho invadiu a cultura pop como um vírus que se moveu rapidamente nos anos 90. Você não podia olhar para os dois lados para atravessar a rua sem ver Bart Simpson em algum lugar. Falar de uma adaptação para o cinema era inevitável. O spin-off do longa-metragem veio depois, em 2007, muitos anos depois da “mania” inicial de recepção relativamente positiva. Quem pode dizer por quanto tempo isso vai durar? Nota: se você nunca leu os quadrinhos Life in Hell (Vida no Inferno) de Matt Groening, leia imediatamente.

 

4. As Tartarugas Ninja (Teenage Mutant Ninja Turtles) – 1987 a 1996

As Tartarugas Ninja é a história de quatro tartarugas antropomórficas adolescentes treinadas por seu rato sensei na arte do ninjutsu. Criada por Kevin Eastman e Peter Laird nos quadrinhos da Mirage Studios, depois criada como uma linha de brinquedos para Playmates, a série subsequente se tornou um sucesso instantâneo. O programa foi divertido e emocionante, com mais ênfase no humor do que nos quadrinhos. Todo mundo tinha sua tartaruga favorita. Os brinquedos foram um grande sucesso, os games eram divertidos, e o longa-metragem live-action de 1990 pode ser um dos melhores filmes adaptados de quadrinhos já feitos. Houve algumas novas versões da mesma história ao longo dos anos com séries e filmes reiniciados. Cada geração tem suas tartarugas, mas o espírito (geralmente) permanece o mesmo. Curiosidade: Rob Paulsen (o dublador original de Raphael) é o novo diretor de voz do atual Rise of the Teenage Mutant Ninja Turtles (O Despertar das Tartarugas Ninja).

 

3. ThunderCats – 1985 a 1989

Falando em antropomórfico, apesar da animação ThunderCats ter estreado tecnicamente depois dos brinquedos, ela foi inteiramente criada antes. Após a destruição do planeta Thundera, Lion-O (um líder verdadeiramente novato) conduz seu grupo de Thunderans contra Mumm-Ra e seus mutantes na Terceira Terra. Apenas a Espada Justiceira (Sword of Omens) de Lion-O pode dar a eles uma chance de lutar. É uma técnica bastante brilhante de ficção científica de dar a Lion-O a mente de uma criança no corpo de um herói. Todas as crianças e pré-adolescentes (e provavelmente alguns adultos) podem se identificar com isso. Essa fantasia colorida nos levou a um nível totalmente novo de ótimas ações, histórias e personagens. Em especial o aterrorizante Mumm-Ra. Este programa teve uma reinicialização decentemente recebida em 2011. A nova série ThunderCats Roar se afasta do desenho animado original. Só o tempo dirá se será tão amada quanto.

 

2. Transformers – 1984 a 1987

Olha, há uma razão para aqueles filmes de Micheal Bay continuarem sendo lançados. Também baseado em uma linha de brinquedos Hasbro e produzido pela Marvel, Transformers teve três temporadas (e um filme) de caos robótico gigante. Desde que estreou, exiate uma série de Transformers para cada geração e filmes que não parecem parar tão cedo. Nem toda versão é amada por todos, mas a guerra clássica entre os Autobots e os Decepticons provavelmente continuará enquanto continuar ganhando dinheiro e os brinquedos mantiverem suas vendas. Justiça seja feita, os brinquedos são realmente alguns dos mais legais que existem.

 

1. Voltron – 1984 a 1985

Muito parecido com Robotech, Voltron foi um desenho animado americano adaptado de outro anime japonês e apresentou o estilo a muitas crianças ocidentais. Durante sua exibição inicial, foi o programa infantil mais bem avaliado na televisão. Voltron, defensor do universo, foi separado em cinco partes pela bruxa malvada, Hagger. Cada parte é alimentada por um elemento do planeta Arus, mas estão perdidos e dormentes até serem encontrados por cinco exploradores espaciais. Eles podem ressuscitar o poderoso robô? Como outras animações desta lista, este programa teve muitos spin-offs, continuações e uma reinicialização do Netflix bem-sucedidaem 2016, apresentando esta história clássica para uma geração totalmente nova.

 

Menção Honrosa: Super Amigos (Super Friends) – 1973 a 1985

Embora tenha surgido nos anos 70, esse desenho que traz uma versão mais infantil e divertida da Liga da Justiça (DC Comics), ficou certamente na memória das então crianças dos anos 80. Inclusive faz a estreia de personagens queridos como os Super Gêmeos e sua famosa frase “Super Gêmeos, ativar: Forma de cubo de gelo.  Forma de uma mariposa”. Temos também o famigerado jato invisível da Mulher-Maravilha, um Aquaman ridicularizado, e muito mais para relembrar esse clássico que marcou uma das melhores décadas para ser criança e ver TV.

 

Fonte: Comingsoon (adaptado)

Continuar Lendo

Populares