Se Conecte com o Limbo Reverso

Destaque Capa

As 10 melhores histórias da Marvel Comics de todos os tempos – leitores da Newsarama

Publicado há

em

As dez histórias principais da Casa de Ideias da Marvel

A Editora de Quadrinhos Marvel Comics tem muitas histórias épicas – e neste mês de junho, a editora está se preparando para lançar duas novas histórias que podem completar o legado das melhores histórias da Marvel, incluindo “The United States of Captain America” (tradução livre: Os Estados Unidos do Capitão América), que comemora o 80º aniversário do Vingador, e The Hellfire Gala, que acompanha todos os títulos dos X-Men de junho.

Mas ambas as histórias são construídas sobre ombros de gigantes – Histórias clássicas do universo Marvel que resistem ao teste do tempo.

Para restringir as melhores histórias da Marvel de todos os tempos, a Newsarama/Gameradar analisou com seus leitores, que classificaram essas dez maiores histórias da Marvel em uma votação totalmente aberta.

Aqui estão as dez melhores histórias da Marvel Comics – de acordo com os leitores da Newsarama/Gameradar.

 

10. X-Men: Dias de um Futuro Esquecido (X-Men: Days of Future Past)

Fonte: Marvel Comics

A história original dos X-Men ‘Dias de um Futuro Esquecido’ tinha simplesmente duas edições da série em andamento (olha isso, agora são mais de 200 edições!), Uncanny X-Men n. 141-142. Em um futuro distópico, os mutantes foram levados para campos de concentração; isto é, aqueles que não foram massacrados.

A consciência de Kitty Pryde adulta viaja no tempo para impedir o assassinato de uma figura proeminente do governo (na história, o senador Robert Kelly) por Mística e a Irmandade de Mutantes.

Embora ela tenha conseguido e o mundo tenha sido resguardado (pelo menos em uma linha do tempo), houve alguns efeitos duradouros. Rachel Summers, uma personagem proeminente nos títulos atuais dos X-Men, veio desse futuro alternativo. O mesmo aconteceu com o hiperavançado Sentinela Nimrod, que eventualmente se tornou um dos componentes do vilão Bastion.

 

9. Aniquilação (Annihilation)

Fonte: Marvel Comics

Em 2006, a Marvel Comics decidiu que iria inflamar o canto cósmico do Universo Marvel. O escritor Keith Giffen foi escolhido para conceber uma série limitada intitulada Aniquilação – junto com quatro histórias conectadas – destinada a estabelecer personagens novos e antigos como indivíduos importantes no universo Marvel.

Na verdade, uma ameaça de fim do Universo inteiro é interrompida completamente fora da Terra, e sem o conhecimento de qualquer um dos protetores comuns como os Vingadores e os X-Men.

Isso abriu uma nova era dos quadrinhos Cósmicos para a Marvel, com a nova equipe de Guardiões da Galáxia que se tornou a base para a franquia de filmes da Marvel Studios, bem como grandes avanços para outros personagens como Nova e Quasar.

Na verdade, o filme Guardiões da Galáxia literalmente não teria acontecido sem a Aniquilação vindo primeiro – tendo redefinido Senhor das Estrelas, Groot e Rocket, e reunido aquele grupo de heróis em primeiro lugar.

 

8. Quarteto Fantástico: A Vinda de Galactus (Fantastic Four: The Coming of Galactus)

Fonte: Marvel Comics

Muito antes que alguém pudesse imaginar a criação de uma parte inteira do Universo Marvel dedicado às ameaças cósmicas, Jack Kirby e Stan Lee criaram o que ainda pode ser considerada a ameaça cósmica definitiva: Galactus.

Aparecendo pela primeira vez em Quarteto Fantástico n. 48-50, e especificamente na primeira edição (‘A Vinda de Galactus!’), o ser divino de além das estrelas veio cambaleando para o sistema solar e as vidas da Primeira Família da Marvel, como é conhecido o Quarteto Fantástico.

O Surfista Prateado também estreou aqui e, talvez o mais importante para as histórias atuais da Marvel, o Observador desempenhou um papel importante. Na verdade, é quando o Observador quebra seu voto de não interferência – mais de uma vez – algo que ele faria várias vezes nas próximas cinco décadas ou mais.

 

7. Demolidor: A Queda de Murdock (Daredevil: Born Again)

Fonte: Marvel Comics

Houve um tempo em que Frank Miller e David Mazzucchelli basicamente não podiam errar, e entre 1986 e 1987 foi simplesmente uma época mágica para a dupla, que essencialmente reinventou grandes heróis vigilantes das ruas para a Marvel e DC Comics no período de cerca de um ano e meio.

O arco da dupla em Demolidor n. 227-231 (com alguns trabalhos auxiliares nos n. 232 e n. 233) tem de tudo: romance, intriga, religião e, claro, muita ação. Lá estão o Rei do Crime, Ben Urich, Nuke e o Capitão América. Essa história basicamente reduz o Demolidor a praticamente nada e permite que ele surja, ‘Nascido de Novo’ (Born Again), como um herói melhor e mais forte do que nunca.

 

6. Guerras Secretas (Secret Wars)

Fonte: Marvel Comics

Não, não as Guerras Secretas de 2015-16 – mas as originais!

1984. Temos que vender alguns brinquedos da Marvel! Vamos reunir todos, todos os heróis e vilões, e podemos fazer uma mina de ouro com isso.

Sim, de certa forma, este foi o nascimento do evento crossover da Marvel – uma série de 12 edições chamada Marvel Super Heroes Secret Wars, que também incluiu histórias relacionadas em 10 outros títulos simultâneos contínuos.

Este evento da Marvel viu o Beyonder arrancando heróis e vilões de nossa Terra para o “Mundo Bélico” ou “Mundo de Batalhas” (Battleworld) – se isso soa como algo que crianças com um monte de brinquedos inventariam, é totalmente intencional, e definitivamente havia figuras de ação criadas com inspiração nesses eventos.

A batalha resultante viu o Capitão América, Capitã Marvel, Gavião Arqueiro, Homem de Ferro (Rhodey), Mulher-Hulk, Thor, Vespa, o Quarteto Fantástico (menos a Mulher Invisível), Homem-Aranha, Hulk, os X-Men, Magneto, Doutor Destino, Doutor Octopus, Encantor, Kang, Homem Absorvente, Garra Sônica, o Lagarto, Vulcana, Ultron, Titânia, Homem-Molecular e a Gangue da Demolição, todos serem derrotados em combate.

Mas, além de ser apenas uma divertida batalha real, com personagens trocando de lado, grandes lutas e momentos icônicos de levantamento de montanhas, houve a introdução de Mulher-Aranha II (Julia Carpenter) e, sim, o Homem-Aranha ganhou aquele incrível uniforme preto de simbionte.

A história teve uma sequência quase imediatamente, junto com várias homenagens e referências à original ao longo dos anos. E, claro, em 2015 a Marvel usou uma nova versão do crossover para relançar toda a sua linha e trazer elementos de suas realidades alternativas para o universo Marvel como um todo.

5. X-Men: A Era do Apocalipse (X-Men: Age of Apocalypse)

Fonte: Marvel Comics

A Marvel brincou dizendo que estava cancelando todas as séries X-Men, e então eles fizeram algo insano: eles realmente cumpriram! Bem, por alguns meses, pelo menos.

Então, o filho de Xavier, David Haller, também conhecido como Legião, decide que vai realizar o sonho do papai se transportando de volta no tempo para matar Magneto e evitar que qualquer coisa fique no caminho de Charles – mesmo que aqueles dois homens fossem amigos na época. Claro, dá terrivelmente errado porque eles ainda são amigos, e Charles pula no caminho da explosão, matando-o instantaneamente e enviando ondas – no tamanho de tsunami – de mudança da realidade ao longo do tempo. Isso resultou no mundo como o conhecíamos congelando, e também criando um universo alternativo inteiro após esses novos eventos. Neste novo mundo, o Apocalipse surgiu cedo, antes que os X-Men pudessem ser formados para detê-lo e assim pôde conquistar o mundo com sucesso.

O resultado foram quatro meses de revistas em quadrinhos de realidade alternativa intituladas ‘A Era do Apocalipse’, completas com a versão mais legal do Noturnoque já existiu, e outros personagens favoritos dos fãs, como Logan sem uma das mãos; Ciclope e Destrutor do outro lado da lei; Magneto como líder dos X-Men, casado com Vampira, com um filho, e muito mais. Foi mais do que apenas um evento, foi a forma como toda a linha X-Men ficou presa naquele período, e teve repercussões reais e duradouras que ainda são revisitadas hoje.

 

4. Guerra Civil (Civil War)

Fonte: Marvel Comics

Essa venceu ‘A Era de Apocalipse’ por um voto. Uma das histórias mais recentes na lista do site, Guerra Civil da Marvel fez a pergunta: ‘De que lado você está?’

A história começou quando os Novos Guerreiros, enquanto tentavam subjugar um vilão do lado B, se envolveram numa explosão que resultou na morte de 600 pessoas (incluindo muitas crianças em uma escola primária) em Stamford, Connecticut. Isso acelera a Lei de Registro de Superhumanos, exigindo que qualquer pessoa com poderes e habilidades acima de uma pessoa mortal se registre no governo – revelando assim sua identidade, com a ressalva de que eles devem treinar com heróis aprovados pelo governo se quiserem continuar usando seus poderes.

No final das contas, isso levou o Homem de Ferro a liderar o lado pró-registro e Capitão América passa a liderar o pessoal anti-registro, com os dois lados entrando em uma guerra civil de super-heróis. Houve consequências reais com mortes importantes, Tony Stark eventualmente se tornando Diretor da SHIELD, e imediatamente depois, a morte (embora temporária) do Capitão América. Demorou anos para o rompimento entre o cap e o Homem de Ferro ser reparado.

A Marvel amou tanto essa história que foi adaptada para o cinema no blockbuster Capitão América: Guerra Civil e levou à sequência simultânea dos quadrinhos, a Segunda Guerra Civil. Também inspirou o recém-lançado ‘Outlawed’ (Banido / Ilegal, em tradução livre), no qual heróis adolescentes são considerados ilegais sem supervisão específica.

 

3. O Espetacular Homem-Aranha: A Noite Em Que Gwen Stacy Morreu / A Morte dos Stacys (Amazing Spider-Man: The Night Gwen Stacy Died)

Fonte: Marvel Comics

Fora a morte do tio Ben, é bem possível que O Espetacular Homem-Aranha n. 121 e 122 sejam as edições mais importantes em toda a vida de Peter Parker. A história dizia isso bem no título. Eles deram spoilers de cara. Eles disseram a verdade. Aquela seria ‘A Noite Em Que Gwen Stacy Morreu’.

Norman Osborn, de volta como o Duende Verde, pega Gwen Stacy – a namorada de Pete na época – e a joga de uma ponte. Justamente quando parece que o Homem-Aranha a salva com sucesso, sua teia atinge seu tornozelo… mas a parada repentina quebra o pescoço dela.

Foi totalmente trágico e uma verdadeira surpresa – devastando Peter Parker (e muitos leitores) de uma forma que nada a partir dali poderia ter feito. É comovente e chocante e, em 1973, era algo que fazia as pessoas olharem para os quadrinhos, especialmente os quadrinhos de super-heróis, de uma maneira muito diferente.

 

2. X-Men: A Saga da Fênix Negra (X-Men: The Dark Phoenix Saga)

Fonte: Marvel Comics’A Saga da Fênix Negra’, até hoje, é a história da qual todas as outras histórias dos X-Men são sustentadas. As primeiras sementes começaram em 1976, quando Jean Gray teve o primeiro contato com a Força Fênix em X-Men n. 101 a 108. Em seguida, a parte ‘Negra’ chega quatro anos depois nas edições n. 129 a 138.

Uma obra-prima da história de Chris Claremont e John Byrne, este épico provoca momentos verdadeiramente marcantes para a equipe – bem como para muitos membros individuais. Ciclope luta contra o Mestre Mental no plano psíquico. Wolverine enfrenta um fluxo aparentemente interminável de soldados do Clube do Inferno.

Ah, e Jean Grey, como a Fênix Negra, fica louca, come um sol (matando toda a população de um planeta em órbita), e tudo se resume a um julgamento de genocídio. Quando Jean consegue se controlar por um breve momento, ao lado de Ciclope, ela é eletrocutada por uma arma Kree na lua e morre.

Ao longo dos próximos anos (e vários retcons – continuidades retroativas, que significa alteração do passado), alguns dos momentos cruciais seriam mais tarde retrocedidos para trazer de volta Jean – e a Força Fênix – mas olhe, não vamos analisar tudo com detalhes. “A Saga da Fênix Negra”, como sua própria história, é uma obra-prima e ajudou a estabelecer que Jean Grey sempre ressurgirá das cinzas.

 

1. Desafio Infinito (Infinity Gauntlet)

Fonte: Marvel Comics

Esse arco recebeu a maioria dos votos por uma ampla margem, e a série limitada Desafio Infinito (cuja tradução original seria ‘Manopla do Infinito’), de Jim Starlin, George Perez e Ron Lim tinha tudo. Aqui, a história de Thanos finalmente reunindo todas as seis Jóias do Infinito e colocando-as em sua manopla para se tornar um ser divino – e o que vem a seguir – é contada. Seu objetivo? Acabar com toda a vida no universo para conquistar a mulher que ama: a personificação da Morte.

E, olhe bem, Thanos chegou perto de ter sucesso. Usando o poder combinado das joias da Mente, Alma, Poder, Realidade, Espaço e Tempo, Thanos matou metade de todos os seres vivos. Todos. Ele matou a maioria dos X-Men, ele matou o Demolidor e o Quarteto Fantástico, ele matou os Vingadores.

Você tem um herói favorito da Marvel? Ele matou também.

Ele fez tudo com um estalar de dedos.

Este foi o grande evento cósmico, com o resto dos heróis da Terra (e alguns de fora dela) tentando impedir Thanos de alcançar a divindade e tirar a outra metade da vida, enquanto o Titã Louco cortava o Marvel Universo ao meio, eliminando alguns de seus seres mais poderosos com facilidade. No final, cabia à própria filha de Thanos, Nebulosa, desfazer o que ele havia feito, restaurando os mortos e colocando as entidades cósmicas de volta em seus lugares.

Claro, isso está longe de ser o fim da história de Thanos, já que mais tarde teríamos uma Guerra Infinita, uma Cruzada Infinita e, eventualmente, apenas um Infinito para revisitar esses eventos.

Desafio Infinito foi tão importante que serviu de base para os filmes Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato.

Fonte: Gameradar (adaptado)

Continuar Lendo
Clique para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Destaque Capa

Como limpar suas figuras de ação

Publicado há

em

Esse passo a passo simples (porém muito útil) é baseado no texto original de Reis O’Brien para o site The Spruce Crafts. Usamos esse método de limpeza em algumas figuras de ação há alguns anos e achamos o mais seguro e efetivo, desde que sigam o passo a passo com atenção. Recomendamos inclusive que seja feito esse processo logo quando as figuras forem compradas, já que não sabemos quais tipos de sujeira elas possuem, e seus defeitos escondidos. Então, vamos lá!

 

Uma figura de ação limpa é uma figura de ação feliz

Às vezes, você encontra aquela figura de ação rara que procura há anos no canto de um bazar ou em uma venda de garagem ou no Mercado Livre, Shopee e, embora tenha feito um ótimo negócio, percebe que essa figura já teve dias melhores. Há um pouco de mancha e sujeira acumulada nas articulações, tem alguma gosma misteriosa presa no pé esquerdo e anos de poeira do sótão fizeram essa figura de ação precisar seriamente de um banho.

Não é um problema! Tudo que você precisa são alguns suprimentos domésticos básicos e já está pronto para começar.

A primeira coisa que você precisa é de uma bacia com água morna (não quente!). A água quente pode fazer com que o plástico amoleça e fique deformado; água morna vai fazer muito bem. A bacia deve ser grande o suficiente para submergir completamente a figura.

 

O que você precisará

Você precisará encontrar uma escova de dentes com cerdas macias. Uma nova funciona melhor, pois estará livre de resíduos de pasta de dente, que podem ser abrasivos e arranhar a tinta da figura.

Você também precisará de um sabonete líquido, como sabonete para as mãos ou detergente para louça que não contenha hidratantes. Os hidratantes deixarão sua figura com uma sensação gordurosa e podem ter efeitos adversos na pintura ou no plástico.

Além disso, pegue toalhas de papel, algumas para trabalhar e outras para mais tarde.

E não se esqueça da sua figura de ação! Nas experiências do Limbo Reverso, geralmente utilizamos bonecos usados da linha Marvel Legends comprados pela internet.

 

Dê uma boa olhada em sua figura

Examine sua figura com muito cuidado, observando os pontos mais problemáticos. Veja como as figuras tendem a ficar com muita sujeira dentro e ao redor de suas articulações. Além disso, procure as regiões com maiores problemas, como manchas mais fortes.

Se você identificar áreas problemáticas, certifique-se de dar atenção suficiente a elas durante a limpeza.

 

Um bom banho relaxante

Mergulhe a figura na água morna por cerca de 5 minutos. Isso removerá a maior parte da poeira e começará a agir nas piores áreas, quebrando a sujeira e outras substâncias que possam ter se acumulado.

 

Esfregue, esfregue, esfregue!

Coloque uma pequena quantidade de sabão na escova de dentes, apenas uma pequena gota, e comece a esfregar suavemente a figura, ainda molhada da imersão. Não use muita pressão, apenas o suficiente para limpar a sujeira e as manchas.

Usando movimentos curtos e uniformes, esfregue a figura da cabeça aos pés, certificando-se de entrar nas articulações e em qualquer outra área de difícil acesso.

Ensaboe a figura!

Depois de colocar o sabão em todos os cantos e furos, deixe a figura descansar em uma toalha de papel por cerca de 1 minuto. Isso dará aos detergentes do sabão ainda mais tempo para quebrar quaisquer manchas realmente difíceis que a figura possa ter.

Certifique-se de não deixar a figura muito tempo ensaboada; você não vai querer que o sabão seque na figura.

A Esfoliação Final

Coloque a figura de volta na bacia de água morna e use a escova de dentes para dar uma esfregada final. Este passo deve realmente limpar as partes mais difíceis.

Novamente, certifique-se de usar uma pressão suave e uniforme com a escova de dentes.

 

Enxaguar Completamente

Levando a figura de ação para a pia da cozinha ou do banheiro, passe-a sob um pouco de água morna para lavar o excesso de sabão e sujeira. Vire a figura de cabeça para baixo, de lado e de todas as maneiras que você puder imaginar. Isso garantirá que cada pequena área da figura seja bem enxaguada, tirando todos os resíduos de sabão.

 

Uma Secagem Suave

Com uma toalha de papel, dê leves batidinhas na figura, absorvendo o máximo de água que puder. Você deve ter cuidado para não esfregar com a toalha de papel, pois isso é apenas um desgaste desnecessário na pintura, já que algumas toalhas de papel podem ser um pouco abrasivas.

Não use secador de cabelo! Parece uma tentadora economia de tempo, mas acabará por arruinar sua figura, que é feita de um plástico que não foi projetado para suportar esse tipo de calor.

 

Agora deixe descansar um pouco

Depois de deixar a figura quase seca, você precisará pegar outro pedaço de papel-toalha limpo e simplesmente deixar a figura descansar sobre ela para secar ainda mais. Existem muitas pequenas áreas em uma figura de ação que a toalha de papel não pode alcançar e você terá que deixar a boa e velha evaporação fazer seu trabalho.

Guarde a figura em sua toalha em um local seguro, longe da luz solar direta (a luz do sol pode destruir uma figura de ação) e de preferência onde não fique muito empoeirado.

Deixe a figura descansar por cerca de 12 horas antes de colocá-la de volta na prateleira.

Fonte: The Spruce Crafts (adaptado)

Continuar Lendo

Destaque Capa

Lista completa de filmes e séries da Marvel Studios em 2022

Publicado há

em

O Universo Cinematográfico da Marvel (UCM, ou MCU em inglês) continua a crescer no Multiverso em 2022. Depois de 2020 se tornar o primeiro ano sem um filme da Marvel Studios desde 2009, em meio a uma pandemia desafiadora, a Marvel inaugurou a Fase 4 do MCU com uma expansão para a tela pequena que era tudo menos “pequena.” Em janeiro, a série vencedora do Emmy WandaVision estreou na Disney+ como a primeira série original da Marvel Studios, seguida por Falcão e o Soldado Invernal, Loki, a primeira série animada dos estúdios, What If…? (O Que Aconteceria Se…?), e o sucesso de Natal, Gavião Arqueiro. Em dezembro, após o lançamento dos blockbusters Viúva Negra, Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis e Eternos, a Marvel encerrou 2021 com Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, da Sony, o primeiro filme a fazer o que só uma aranha pode: se tornar o único filme de bilheteria de 1 bilhão de dólares em plena era da pandemia.

Em 2022, outra era começa quando a Fase 4 continua a explorar o Multiverso com o retorno e novos super-heróis como Cavaleiro da Lua (Oscar Isaac), Mulher-Hulk (Tatiana Maslany), Kamala Khan (Iman Vellani) e Riri “Ironheart” Williams (Dominque Thorne). Confira abaixo os filmes e séries do Disney+ anunciados para 2022:

Moon Knight (Cavaleiro da Lua)

Oscar Isaac (X-Men: Apocalipse, Star Wars: A Ascensão Skywalker) interpreta Marc Spector, um ex-fuzileiro naval que se tornou mercenário com transtorno dissociativo de identidade, e então é escolhido pelo deus da lua egípcio Konshu para se tornar o “cavaleiro da lua”. O cineasta egípcio Mohamed Diab (Clash, Cairo 678) e a dupla Justin Benson e Aaron Moorhead (V/H/S: Viral, Synchronic) dirigem a série co-estrelada por Ethan Hawke (A Entidade) e May Calamawy (Ramy).

Data de lançamento: 2022 (dia ainda será anunciado) na Disney+

Doctor Strange in the Multiverse of Madness (Doutor Estranho no Multiverso da Loucura)

Saindo dos eventos de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa, o feiticeiro Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) retorna em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura. Do diretor original da trilogia do Homem-Aranha, Sam Raimi, a sequência do filme original Doutor Estranho de 2016 une o bom médico ao Feiticeiro Supremo Wong (Benedict Wong), a Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) e a estreante do MCU America Chavez (Xochitl Gomez) enquanto enfrentam a maior ameaça a todo o Multiverso: Stephen Strange!

Data de lançamento: 6 de maio de 2022 nos cinemas

 

She-Hulk (Mulher-Hulk)

Conheça Jennifer Walters (Tatiana Maslany), uma advogada especializada em casos jurídicos relacionados a super-humanos. A produtora executiva Kat Coiro (Brooklyn Nine-Nine, It’s Always Sunny in Philadelphia) e Anu Valia (Awkwafina Is Nora from Queens, Eu Nunca…) dirigem a série de comédia jurídica da produtora executiva e roteirista Jessica Gao (Frango Robô, Rick e Morty). Mulher-Hulk promete dar as boas-vindas a vários personagens da Marvel na série, incluindo o primo Vingador de Jennifer, Bruce Banner (Mark Ruffalo), e o vilão Abominável (Tim Roth), do filme O Incrível Hulk.

Data de lançamento: 2022 (dia ainda será anunciado) na Disney+

 

Secret Invasion (Invasão Secreta)

Uma adaptação do evento da Marvel Comics de mesmo nome, Invasão Secreta reúne o ex-espião da SHIELD Nick Fury (Samuel L. Jackson) e o metamorfo Skrull Talos (Ben Mendelsohn) após os filmes Capitã Marvel e Homem-Aranha: Longe de Casa, de 2019. Thomas Bezucha (Tudo em Família, Deixe-o Partir) e Ali Selim (Criminal Minds, Manhunt: Deadly Games) dirigem a série conectada a Capitã Marvel 2.

Data de lançamento: 2022 (dia ainda será anunciado) na Disney+

 

Thor: Love and Thunder (Thor: Amor e Trovão)

Reunindo os poderosos Thor (Chris Hemsworth) e Jane Foster (Natalie Portman), a sequência do diretor Taika Waititi para Thor: Ragnarok de 2017 apresenta os Guardiões da Galáxia e Gorr, o matador de deuses, o Carniceiro dos Deuses (Christian Bale). Após os eventos de Vingadores: Ultimato, Jane prova ser digna do poder do Mjolnir em Thor 4, que chega aos cinemas neste inverno.

Data de lançamento: 8 de julho de 2022 nos cinemas

 

Ms. Marvel

Antes que ela entre em ação ao lado da Capitã Marvel (Brie Larson) e Monica Rambeau (Teyonah Parris) em The Marvels de 2023, conheça a Ms. Marvel (Vellani) em sua série com mesmo nome realizada pela Marvel Studios. Adil El Arbi e Bilall Fallah (Bad Boys para Sempre, Batgirl) estão entre os diretores da série derivada do escritor principal Bisha K. Ali (série Loki, da Marvel).

Data de lançamento: meados de 2022 na Disney+

Black Panther: Wakanda Forever  (Pantera Negra: Wakanda para Sempre)

A continuação do diretor Ryan Coogler para Pantera Negra de 2018 irá explorar os personagens e o mundo de Wakanda, o reino africano que já foi governado pelo rei T’Challa (Chadwick Boseman). A Marvel Studios anunciou que não irá reformular o papel de Boseman na sequência estrelada por Shuri (Letitia Wright), Ramonda (Angela Bassett), Nakia (Lupita Nyong’o), M’Baku (Winston Duke) e a General Okoye dasDora Milaje (Danai Gurira).

Data de lançamento: 11 de novembro de 2022 nos cinemas

 

The Guardians of the Galaxy Holiday Special (Especial de Natal dos Guardiões da Galáxia)

Do cineasta da franquia Guardiões da Galáxia, James Gunn, vem um spin-off especial antes de Guardiões da Galáxia Vol. 3 . Inspirado no Especial de Natal de Star Wars de 1978, o primeiro especial de televisão da Marvel segue o retorno de Groot (voz de Vin Diesel) ao seu planeta natal no Planeta X com os amigos Senhor das Estrelas (Chris Pratt), Gamora (Zoe Saldana), Drax (Dave Bautista), Nebula (Karen Gillan), Mantis (Pom Klementieff) e Rocket Racoon (voz de Bradley Cooper).

Data de lançamento: dezembro de 2022 na Disney+

 

Fonte: Comicbook (adaptado)

Continuar Lendo

DC Comics

DC revela novo Robin

Publicado há

em

Por muitos anos, havia apenas um Robin e, com o passar do tempo, o papel de parceiro do Batman se transformou em um posto legado que muitos carregaram ao longo do tempo. A continuidade principal da DC Comics permitiu principalmente que Damian Wayne permanecesse como o atual Robin, com nomes como Tim Drake, Stephanie Brown e outros se graduando em outras identidades heróicas, mas uma nova edição desta semana confirmou que outro personagem acabou tomando o título de Damian. Embora a edição de quadrinhos Batman/Catwoman Special n. 1, lançado como um interlúdio entre as edições da série de Tom King, passe a maior parte do tempo focando nos dois heróis titulares (Batman e Mulher-Gato), há um momento em que vemos que sua filha Helena se tornou Robin pelo menos por um momento.

A nova edição segue a vida da Mulher-Gato essencialmente do início ao fim, avançando alguns anos a cada duas páginas e focando em como sua vida está interligada com a de Batman desde que ela era jovem. Eventualmente, vemos a aproximação se desenrolar entre os dois, com Selina eventualmente engravidando e dando à luz Helena (que age no futuro como Batwoman na série limitada Batman/Catwoman). O especial de hoje alcança a adolescência de Helena em um certo ponto, revelando que seus pais discordam sobre levá-la para o campo de batalha, apenas para Bruce agir por conta própria e e fazer dela a nova Robin, lutando ao lado de sua mãe e seu pai. Confira abaixo.

Imagem: DC Comics

Legenda – Mulher-Gato: “Isso não é bom? E no Natal. Todo mundo com pressa. Eu acho que não ficamos mais juntos.” / Batman: “Gata, não é o momento…” / Helena: “Mãe, não é hora pra isso.” 

Infelizmente, não conseguimos conferir o uniforme completo de Robin, mas descobrimos que o nome completo dela neste futuro em potencial é “Helena Alfreda Wayne”. Há também um momento de ternura entre ela e sua mãe, em que Helena repete um mantra que sua mãe incutiu nela por seu tempo lutando contra o crime: “Se eu ver o Coringa, corro para o outro lado”, que ela repete três vezes.

Você pode encontrar o texto de propaganda completo e a arte da capa da edição abaixo.

 

Imagem: DC Comics

BATMAN CATWOMAN SPECIAL n.1
Escrito por Tom King e outros

Arte de John Paul Leon, Tommy Lee Edwards, Bernard Chang, Mitch Gerads e outros

Alguns grandes romances estão destinados a ser. A série Batman/Catwoman mostra aos leitores o romance entre Bruce Wayne e Selina Kyle à medida que mudava ao longo de suas vidas, mas, e suas conexões antes de se tornarem aventureiros fantasiados? Esta edição especial e meticulosamente ilustrada de John Paul Leon (Batman: Creature of the Night) traça a vida de Selina Kyle desde seus primeiros dias até sua entrada no submundo do crime e revela que Bruce era realmente uma presença em sua vida. durante todo esse tempo. Seja destino ou coincidência, esta história dá ainda mais razões para confirmarmos que a conexão entre Selina e Bruce é um dos casos de amor mais duradouros dos quadrinhos. Agora expandido para celebrar o legado do icônico artista John Paul Leon, cuja morte prematura após uma longa batalha contra o câncer chocou o mundo dos quadrinhos, este especial apresentará seu trabalho concluído para a história original e homenagens criadas em seu nome por alguns de seus amigos e admiradores mais próximos.

Fonte: Comicbook.com / (adaptado)

Continuar Lendo

Populares